conecte-se conosco


VARIEDADES

Thaila Ayala desabafa sobre mulheres que mandam nudes para Renato Góes

Publicados

em

source
Renato Goés e Thaila Ayala
Reprodução/Instagram

Renato Goés e Thaila Ayala


A atriz Thaila Ayala fez um desabafo no Instagram, na noite desta quarta-feira, e lamentou o fato de algumas mulheres mandarem nudes para seu marido, o ator Renato Góes, que recentemente viveu o personagem José Leôncio na primeira fase de “Pantanal”. Thaila contou que muitas pessoas mandam fotos das partes íntimas para o ator e que mal sabem que ela também vê tudo.

+ Entre no  canal do iG Gente no Telegram e fique por dentro de todas as notícias sobre celebridades, reality shows e muito mais!

“Você, mulher, que manda foto da sua bunda, dos seus órgãos genitais, do seu peito para homens casados… juro, quem puder me responder, é verdadeira minha curiosidade, de verdade, eu morro de vontade de entender o que se passa na cabeça”, iniciou a atriz.


Thaila ainda citou o desrespeito dessas mulheres para com ela, que está no puerpério. “Se ela não se respeita ou se ela acha que isso tudo bem, massa, porque cada um é cada um, seu corpo, suas regras. Agora, você desrespeitar uma outra pessoa que não tem nada a ver com isso, que não te desrespeitou, você desrespeitar um casamento, uma mulher que, detalhe, está no puerpério. Eu fico tão constrangida de ser da mesma raça às vezes. Mal sabem que eu vejo tudo, que eu sei de tudo”, disse. Thaila Ayala e Renato Góes são pais de Francisco, de apenas seis meses.

Na legenda do vídeo, Thaila seguiu lamentando esse tipo de comportamento. “O que faz uma mulher se colocar nesse papel? E mais do que isso, desrespeitar uma outra mulher, um casamento, uma outra mulher com um neném de seis meses, no puerpério, é muito bizarro. Será que essas pessoas têm noção que elas podem destruir uma família com isso? Pois já vi isso acontecer de perto”, afirmou.

Leia Também:  Taylor Hawkins tinha 10 substâncias no organismo, aponta toxicológico

A atriz Débora Nascimento, que se separou de José Loreto em 2019 após descobrir algumas mensagens comprometedoras, deu apoio a Thaila. “Você viu mesmo acontecer de perto”, disse nos comentários. “Muito se fala sobre empatia, mas pouco se faz. Se nós não nos ajudarmos, quem vai? Bora se respeitar mulherada!”, escreveu Fiorella Mattheis. “Também queria entender! Também vejo absurdos e fico de boca aberta!”, disse a ex-BBB e ex-participante de “A Fazenda” Flávia Vianna.


+ Siga também o perfil geral do Portal iG no Telegram !


Fonte: IG GENTE

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

VARIEDADES

Simony festeja 46 anos com filhos e ex-marido, o rapper Afro-X

Publicados

em

Por

Simony festeja os 46 anos com família
Reprodução/Instagram – 04.07.2022

Simony festeja os 46 anos com família


Simony festejou seus 46 anos com uma festa em São Paulo com os filhos e o ex-marido, o rapper Afro-X, com quem ela foi casada no início dos anos 2000.

+ Entre no  canal do iG Gente no Telegram e fique por dentro de todas as notícias sobre celebridades, reality shows e muito mais!

Os dois se conheceram nos anos 2000, quando ele estava preso e cumpria pena por assalto à mão armada, e tiveram dois filhos, Ryan, de 20 anos, e Aysha, de 18, que aparecem com eles na foto acima.


Atualmente, Simony está noivo, o cantor Felipe Rodriguez. Já Afro-x, de 48 anos, se casou em dezembro com a arquiteta Roberta Ronise, de 25 anos, que também foi na festa de aniversário da cantora.

+ Siga também o perfil geral do Portal iG no Telegram [!

Em fevereiro, Simony relembrou seu casamento com o rapper Afro-X em entrevista ao podcast “Papagaio falante”, apresentado por Sérgio Mallandro. A cantora do grupo “Balão Mágico” conta que conheceu o rapper no show dos Racionais MC, em São Paulo, e que, na ocasião, não sabia que ele estava preso.

Leia Também:  Giovanna Ewbank mostra bastidores de comercial com fala da filha Titi

“Quando eu o conheci, não sabia que ele era ladrão de banco. (…). Ele disse que estava preso. Eu falei: ‘ah, preso nada’. E não é que ele estava preso mesmo?. Comecei a me envolver e quando eu vi já estava lá dentro da cadeia”, disse ela, afirmando que foi bastante julgada pelo relacionamento.

“Eu fui no linchamento do Brasil, a pessoa mais linchada que você pode imaginar. Eu na época, fui linchada… (…). Eu já estava grávida e queria desistir (do relacionamento). E pensei: o que vou fazer da minha vida agora? Fui muito julgada. Fui massacrada. (…) As pessoas me julgavam muito, grampearam o meu telefone e acharam até que eu era do crime organizado”, lembra.

Na ocasião, Simony afirma que não teria o mesmo comportamento hoje. “Me vendo hoje, eu não faria, e penso: ‘a Simony era muito louca’. (…) Foi uma história muito bonita, mas que me deu muitos problemas pessoais. Acho que eu fui muito corajosa, porque eu não precisava aparecer por conta disso. Foi um relacionamento que deu certo quando tinha que dar”.

Leia Também:  Sabrina Sato rejeita sexo frequente: "Não tenho periquita pra isso"

Ela ainda lamenta que seus filhos e Afro-X sejam julgados até hoje. “O que ele fez ou deixou de fazer, ele já cumpriu, já pagou. Eu não tenho nada com a vida que ele teve. (…). Ele hoje está casado e esteve lá em casa com a esposa dele… (…) Quero que as pessoas hoje olhem para os meus filhos e não os julguem, e nem me julguem, nem a ele, porque ele já pagou. Quem sou eu para julgar alguém? Acho que precisa existir um respeito. Ele é pai dos meus filhos. Meus filhos sabem a história do pai desde que são crianças, porque eu fiz questão de contar para que eles não fossem julgados na escola. Eu arrumei a cabecinha dos meus filhos para que eles conhecessem a história do pai, e eu segurei no peito. Ninguém segurou por mim”.

Durante a entrevista, ela lembra que estava visitando o marido na cadeia na época que aconteceu uma rebelião. “Fiquei 48h presa lá dentro. Deu medo a hora que eu vi o choque bater nas pernas e eu falei: ‘agora eu vou morrer'”.

Fonte: IG GENTE

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CIDADES

MATO GROSSO

POLICIAL

POLÍTICA

VARIEDADES

MAIS LIDAS DA SEMANA

Add this code where the ad should appear:
Add this code before the tag: