conecte-se conosco


MATO GROSSO

Seduc e IBGE firmam parceria para divulgação do início do censo demográfico 2022 em MT

Publicados

em

A Secretaria de Estado de Educação (Seduc-MT) e o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) firmaram parceria para divulgar na Rede Estadual de Ensino a realização do Censo Demográfico 2022. A reunião entre as duas instituições ocorreu nesta segunda-feira (20.06), em Cuiabá, oportunidade em que foi apresentado o material de divulgação e o IBGEeduca, portal voltado para a educação com conteúdos atualizados e lúdicos sobre o Brasil.

A coleta de dados em todo Mato Grosso está prevista para ocorrer entre agosto e outubro deste ano, seguindo o calendário nacional. “Nesse momento, é imprescindível a parceria com a Seduc-MT, por meio das suas mídias oficiais e distribuição de materiais informativos nas suas setecentas escolas em todos os municípios”, disse Milane Chaves, superintendente do IBGE em Mato Grosso.

Ela observa que o censo é realizado normalmente de dez em dez anos e a participação de todos é importante para que se atualize as informações do banco de dados. “O censo é a principal fonte de referência para o conhecimento das condições de vida da população em todos os municípios”, completou.

Leia Também:  Governo de MT repassa R$ 3,2 milhões para construção do Hospital Municipal de Nova Ubiratã

“Vejo como viável essa parceria diante da importância do censo demográfico e da contribuição que a Educação Pública pode dar nesse momento estratégico”, analisou Alcimaria Ataídes da Costa, secretária adjunta de gestão Regional da Seduc-MT, que na ocasião representou o secretário Alan Porto. Segundo ela, além das quinze Diretorias Regionais de Educação, gestores escolares e professores poderão compartilhar com os alunos os materiais de divulgação do censo.

Para Milane Chaves, a sociedade precisa saber como os recenseadores vão se identificar, os objetivos da pesquisa e a sua importância, inclusive, para a Educação. “A comunidade escolar pode nos ajudar compartilhando as informações com familiares e amigos. É importante ter a consciência de que com os dados do censo, os governos realizam planejamentos e elaboram as suas ações”.

Por meio da Seduc-MT, a divulgação do Censo 2022 também poderá chegar até as 71 escolas da Educação Indígena. “Mato Grosso apresenta dificuldades para o deslocamento das equipes a certos lugares. Com as informações antecipadas da nossa chegada para o recenseamento nessas comunidades, a logística terá mais êxito”, explica a superintendente do IBGE.

Leia Também:  Operação da Polícia Militar intensifica policiamento nas ruas de Cuiabá
Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

CIDADES

Estado vai pagar até R$ 50 mil de recompensa a quem der informações sobre crimes em MT

O dinheiro vai para quem colaborar de forma anônima ou não, e será pago pela Secretaria Estadual de Segurança Pública (Sesp).

Publicados

em

Por

G1 MT

Um decreto assinado pelo governador Mauro Mendes (União Brasil) regulamenta o pagamento de recompensa a quem der informações que possam ajudam em investigações criminais em Mato Grosso. O valor máximo a ser pago é de R$ 50 mil. O documento foi publicado no Diário Oficial do Estado que circula nesta sexta-feira (1º). O texto já está em vigor.

O dinheiro vai para quem colaborar de forma anônima ou não, e será pago pela Secretaria Estadual de Segurança Pública (Sesp).

As informações constam do decreto que regulamenta a aplicação da lei de janeiro de 2020, de autoria do deputado estadual Silvio Fávero, que morreu no ano passado, vítima de covid-19.

“Considera-se pagamento de recompensa a retribuição sob forma de pecúnia, em espécie, havendo reserva orçamentária para esse fim, pelo oferecimento de informações que sejam úteis, concretas e capazes de auxiliar as instituições de segurança pública na prevenção, repressão ou apuração de crimes ou ilícitos administrativos, bem como na prisão de infratores da lei foragidos”, diz trecho do decreto.

Os valores a serem pagos serão determinados pela Comissão de Pagamento de Recompensa, sendo limitados a R$ 50 mil, levando em conta a complexidade da investigação, as despesas das diligências policiais realizadas, a repercussão social do crime, o nível de periculosidade do foragido em questão, entre outros aspectos.

Leia Também:  Governo de Mato Grosso lamenta falecimento do ex-deputado federal José Augusto Curvo, o Tampinha

A Comissão de Pagamento será formada por membros das polícias Civil, Militar e Penal, Superintendência Financeira da Sesp, Ministério Público do Estado e Procuradoria Geral do Estado.

O pagamento da recompensa também será feito para as pessoas que ajudarem na prevenção de crimes “de grande repercussão social que precisam de atuação imediata”.

 

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CIDADES

MATO GROSSO

POLICIAL

POLÍTICA

VARIEDADES

MAIS LIDAS DA SEMANA

Add this code where the ad should appear:
Add this code before the tag: