conecte-se conosco


CIDADES

Rogério Meira é eleito prefeito de Jangada com 9 votos de diferença para o ex-prefeito Gauchinho

Publicados

em

Em eleição mais acirrada da história, Rogério Meira é eleito prefeito de Jangada com 9 votos de diferença para o ex-prefeito Gauchinho; confira apuração

Na eleição mais acirrada da história no município, o vereador Rogério Meira (PP) foi eleito neste domingo (15.11) o novo prefeito de Jangada, e administrará a capital do pastel a partir de 2021.

Com 100% das urnas apuradas, Rogério Meira e Professor Dejacir (PT) obtiveram 1.699 votos (30%).

O ex-prefeito Valdecir Kemer, o Gauchinho, do PSD, obteve 1.690 votos (29,84%).

O atual prefeito Garrincha (DEM) obteve 1.655 votos (29,22%).

Sargento Samuka, do PSL, obteve 620 votos (10,95%).

5.846 eleitores compareceram às urnas, enquanto 974 se abstiveram.

RENOVAÇÃO DA CÂMARA

A renovação na Câmara de Vereadores de Jangada chega a 80% e apenas 02 parlamentares conseguiram se reeleger nas eleições de 2020. Apenas Diamante e Benys se reelegeram.

Confira os eleitos:

Fonte: JangadaMT

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Três são presos por associação ao tráfico de drogas em Rosário Oeste
Propaganda

CIDADES

Ação que cobra ressarcimento do ex-prefeito de Acorizal foi suspensa

O processo contra o ex prefeito de Acorizal ficará suspenso até que o STJ defina tese sobre adoção de medidas executivas, que foi requerida pelo MPE nos autos

Publicados

em

Por

Meraldo Sá

Por Lucielly Melo – Ponto na Curva

A juíza Célia Regina Vidotti, da Vara Especializada em Ações Coletivas, determinou a suspensão da ação que cobra do ex-prefeito de Acorizal, Meraldo Sá, ressarcimento ao erário por utilizar verba pública para se autopromover.

A decisão foi publicada nesta quinta-feira (19).

Trata-se de cumprimento de sentença de uma ação que pediu a devolução de R$ 3.650,00, que foram utilizados por Meraldo quando esteve à frente da Prefeitura de Acorizal. Segundo o MP, ele usou ilegalmente o dinheiro do erário para promover uma revista, no ano de 2007, na qual foram publicados conteúdos que exaltaram as realizações pessoais e políticas do então prefeito, que visaram a promoção da sua imagem.

Porém, o processo está em fase de cumprimento de sentença há mais de cinco anos, conforme observado pela magistrada. E, durante esse período, diversas buscas de bens e tentativas de penhora foram executadas, mas sem sucesso.

Diante da situação, o MP pediu a adoção de medidas executivas, como a apreensão da CNH e passaporte do ex-prefeito. Porém, o assunto é objeto de julgamento no Superior Tribunal de Justiça (STJ), que determinou a suspensão de todos os processos que tratam da matéria, até que uma tese seja definida.

Leia Também:  Policiais do 7º BPM prendem drogas durante Operação de Final de Ano

“Desta forma, deixo de apreciar o pedido de imposição de medida executória atípica e, não havendo nenhum outro pedido, atendendo ao que foi decidido no REsp1.955.539, suspendo o trâmite desta ação até posterior decisão do Superior Tribunal de Justiça”.

VEJA AQUI A DECISÃO: 

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CIDADES

MATO GROSSO

POLICIAL

POLÍTICA

VARIEDADES

MAIS LIDAS DA SEMANA

Add this code where the ad should appear:
Add this code before the tag: