conecte-se conosco


POLICIAL

Quadrilha é presa em flagrante com diversas porções de entorpecentes

Publicados

em

Quatro homens foram presos em flagrante por tráfico de ilícito de drogas e porte ilegal de arma de fogo na madrugada deste sábado (11.06), no bairro Jurumirim, em Poconé (105 km de Cuiabá). 

Durante ação dos policiais da 6º Companhia Independente, foram apreendidas diversas porções de entorpecentes de substância análoga à maconha, cocaína, uma arma calibre .32 e cinco munições, sendo uma deflagrada.

Conforme informações do boletim de ocorrência, policiais do Grupo de Apoio, em patrulhamento tático pelo bairro Jurumirim, identificou os homens parados em atitude suspeita. 

Assim que os militares se aproximaram, um dos homens arremessou um pacote no terreno da Igreja São Pedro. Durante revista pessoal, os policiais encontraram cinco porções de cocaína, quatro de maconha, além de R$ 199 em espécie e cinco munições, sendo uma delas deflagradas.

Já em outro momento, os policiais localizaram a arma que havia sido dispensada por um dos suspeitos. Diante dos fatos, os suspeitos, as drogas e a arma foram entregues à delegacia para registro do boletim de ocorrência e demais providências que o caso requer. 

Leia Também:  Polícia Militar troca comandante do 1º Comando Regional nesta sexta (04)

Disque-denúncia  

A sociedade pode contribuir com as ações da Polícia Militar de qualquer cidade do Estado, sem precisar se identificar, por meio do 190, ou disque-denúncia 0800.065.3939.

Fonte: PM MT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

POLICIAL

Paccola diz que matou agente penal por legítima defesa para neutralizar ameaça

Paccola deu voz de prisão, mas o homem não se rendeu, e teria feito um movimento em direção ao vereador, que reagiu atirando.

Publicados

em

Por

RepórterMT

O vereador de Cuiabá, tenente coronel Marcos Paccola emitiu nota explicando as circunstâncias que o levaram a atirar e matar um homem na região do Goiabeiras, na noite de sexta-feira (01). Ele alegou que agiu em legítima defesa e lamentou a morte.

O homem que morreu foi identificado como sendo um agente penal do Complexo Pomeri, chamado de Japão. Ele, segundo o parlamentar, estava armado, ameaçando matar uma mulher.

O vereador disse que passava pelo local, quando viu várias pessoas aglomeradas, relatando que o homem estava fora de controle, ameaçando populares e dizendo que iria matar a mulher Paccola deu voz de prisão, mas o homem não se rendeu, e teria feito um movimento em direção ao vereador, que reagiu atirando.

Na nota Paccola diz que agiu para neutralizar a ameaça.

“No dever de proteger, agiu da forma que foi treinado e neutralizou a ameaça em legítima defesa própria e de terceiros, ele agiu efetuando disparos contra o indivíduo, que infelizmente foi a óbito (…) A perda de uma vida é sempre irreparável, porém o dever de servir e proteger está acima de qualquer situação, o treinamento do Tenente Coronel Paccola permitiu que que os danos aos presentes e a sociedade fossem minimizados e que todas as demais vidas fossem preservadas”, destacou a nota.

 

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Pai é indiciado pela Polícia Civil por homicídio qualificado do filho, de um ano e oito meses
Continue lendo

CIDADES

MATO GROSSO

POLICIAL

POLÍTICA

VARIEDADES

MAIS LIDAS DA SEMANA

Add this code where the ad should appear:
Add this code before the tag: