conecte-se conosco


POLICIAL

Preso pela PF, cacique degolou servidor da Funai por não priorizar sua aldeia com projetos

Publicados

em

O cacique Marvel Xavante, da etnia de mesmo nome, preso na última quarta-feira (20), em Barra do Garças (520 quilômetros de Cuiabá), pela Polícia Federal, foi condenado a mais de 12 anos de reclusão por degolar Floriano Márcio Guimarães, servidor da Fundação Nacional do Índio (Funai), em 2001, em uma aldeia em Nova Nazaré. O motivo: o homem não quis priorizar a aldeia do assassino em projetos e programas.

Segundo o julgamento do cacique, o indígena teria assassinado o chefe do posto da Funai por estar cansado de ter a sua aldeia sempre atendida por último pelos projetos da fundação. Antes do crime, ele já havia ameaçado Guimarães de morte, caso ele não priorizasse a aldeia do cacique.

O servidor se negou a alterar a ordem das atividades, mantendo a sequência estabelecida pela Funai. Marvel e outro indígena foram até a cidade de Nova Nazaré e estavam a caminho da aldeia Tritopa, onde o servidor da Funai foi degolado.

Marvel foi condenado por júri popular em 2011, após os jurados entenderem que a morte se deu de forma cruel e sem qualquer chance de defesa da vítima. A pena é de 12 anos, 5 meses e 10 dias de reclusão em regime fechado.

Leia Também:  ROSÁRIO OESTE: Vereador solicita cumprimento de Lei que proíbe trafego e estacionamento de carretas

A ordem de prisão foi expedida pelo juízo da 5ª Vara Federal em Cuiabá/MT. O preso foi encaminhado ao Sistema Prisional em Barra do Garças/MT e segue à disposição da Justiça Federal.

Fonte: AtualMT

 

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

CIDADES

Identificado homem que foi morto a tiros em Novo Diamantino

A Polícia Civil esteve no local e iniciou os trabalhos técnicos de investigação.

Publicados

em

Por

Diamantino News

Um homem identificado por Paulino e conhecido por Caoboy, foi morto com pelo menos 04 tiros na avenida Dom Alonso no bairro Bom Jesus em Novo Diamantino.

O homicídio foi registrado no início da noite desta quarta-feira (06.07) por volta das 19:10 horas.

Populares informaram que ouviram uma moto correndo muito após o barulho dos tiros, já outras pessoas disseram que viram um homem correndo, a polícia investiga as duas versões.

O homem possui tornozeleira eletrônica e saiu a pouco tempo da cadeia.

Ele morava na rua 14 do bairro Bom Jesus.

A vítima estava em uma bicicleta e haviam estilhaços de tijolo próximo ao corpo.

A polícia informou que Paulo foi condenado por um homicídio a cerca de 12 anos atrás, onde a vítima conhecida por Roni foi encontrada morta com um cadeado na boca.

Não foi informado ainda a motivação do assassinato.

A Polícia Militar através do Sargento Marte e o Soldado Wagner atenderam a ocorrência e colheram as primeiras informações, além de isolar a cena do crime.

Leia Também:  Prefeitos de Rosário, Jangada e Acorizal discutem com Cartorários a regularização fundiária

A Polícia Civil esteve no local e iniciou os trabalhos técnicos de investigação. O delgado Dr Marcos Bruzzi também está no local.

A Politec e equipe criminalística de Tangará da Serra já foram acionados e estão a caminho de Diamantino para todo o trabalho técnico e remoção do corpo.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CIDADES

MATO GROSSO

POLICIAL

POLÍTICA

VARIEDADES

MAIS LIDAS DA SEMANA

Add this code where the ad should appear:
Add this code before the tag: