conecte-se conosco


CIDADES

Presidente da Câmara Municipal de Nobres, José Dias Filho, refuta acusações que considera infundadas

Publicados

em

Foto: Reprodução

Após publicação de um de nossos redatores acerca de supostas ameaças acontecidas na Câmara Municipal de Nobres, o Presidente do Legislativo daquele município nos enviou uma nota sobre o assunto. Veja:

As informações veiculadas através de um certo grupo (sic!) de notícias são inverídicas e a contextualização apresentada pelo verdadeiro autor da matéria foge dos princípios éticos do que seria um jornalismo coerente e responsável no que se refere a informação. Esse é o entendimento do vereador José Dias Filho, o Bacalhau, que busca evitar que o Legislativo seja transformado em um “mercado persa”, onde a informação é vendida ao preço que interessa ao mercador de palavras.

O vereador Bacalhau não é movido a ataque de estrelismo insano como se posiciona o escriba, até porque, o sujeito que posou nu para as câmeras dentro da Prefeitura em um certo período de uma certa gestão não é e não foi vereador.

As sessões ordinárias e as demais são pautadas pelo colegiado de vereadores e obedecem a um calendário pré-estipulado pela Secretaria do Parlamento, onde a parte principal (os vereadores) é informada antecipadamente, quando não ocorrem as pré-reuniões em que se abordam questões relativas à pauta dos trabalhos.
A agenda legislativa, em princípio, interessa aos parlamentares e a partir daí é informada a comunidade, para a qual os vereadores devem satisfação.

Leia Também:  Mães das crianças e adolescentes do SCFV recebem homenagem do Dia Internacional da Mulher em Rosário Oeste

É importante ressaltar, a comercialização de textos produzidos por quem quer que seja não interessa ao Presidente do Legislativo e nenhum vereador está obrigado a “fechar contrato” com este ou aquele veículo de informação. O contrato ou a informação mercantilizada só interessa a quem deseja comercializar textos elaborados de acordo com o valor estabelecido pelo contratado.

A crítica coerente e responsável faz parte do meio das pessoas públicas e são aceitas. É importante a percepção de cada parlamentar ao saber que a sua atuação esteja convencionada a um chamado “no privado” para que a comunidade seja informada sobre aquilo que está colocado nas redes sociais, ao vivo.

A replicação de notas com posições pessoais de quem está com o interesse ferido não convém ao bom jornalismo e até prova em contrário, sabe-se que o site em apreço (Página 1) está muito acima daquelas informações que tem preço e não são lá muito bem digeridas pelos leitores. Mas esse é um problema de quem lê e foge da nossa alçada.
Não sou e não serei contra o bom jornalismo, mas tenho a missão de liderar o Parlamento para evitar que ali se transforme em paraíso a vendedores de ilusão. Cada vereador é responsável pelos seus próprios atos e se deseja ser visto e reconhecido pela comunidade que representa, as ações individuais falam por cada postura.

Leia Também:  Presidente Amilson e Prefeito Alex se reúnem com assessoria do Deputado Federal Drº Leonardo em busca de recursos para Rosário Oeste.

Aos parlamentares na forma de colegiado, está á incumbência de preservar a imagem do Parlamento como a Casa que representa as aspirações populares.

Oportunamente, agradeço ao diretor do site pelo espaço cedido, acreditando sempre que as boas práticas são e serão sempre respeitadas.

Abraços cordiais.

 

 

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

CIDADES

Rosário Oeste pode desaparecer caso sejam construídas hidrelétricas acima das barragens, explica defensor.

Distrito de Nossa Senhora da Guia, Acorizal e Rosário Oeste podem desaparecer caso hidrelétricas sejam construídas acima das barragens, explica defensor ambiental.

Publicados

em

Por

Fonte: PNB On Line

Grupo quer alertar população para riscos da construção de hidrelétricas no rio Cuiabá.

A Pastoral da Ecologia Integral, em parceria com o Conselho Nacional de Igrejas Cristãs (Conic) promoveu nesta quarta-feira (10.08), às 17h, um ato ecumênico e inter-religioso em defesa do rio Cuiabá e do Pantanal. O ato foi realizado nas imediações da Igreja do Rosário e de São Benedito.

O objetivo da manifestação foi convencer os deputados estaduais a derrubarem o veto do governador Mauro Mendes, que facilita a construção de seis barragens e instalações hidrelétricas no rio Cuiabá, no trecho entre a capital e o município de Nobres, assim como já está acontecendo em outros rios da bacia do Alto Paraguai. O Projeto de Lei que proíbe a construção dessas barragens já foi aprovado na Assembleia Legislativa de Mato Grosso com 12 votos favoráveis, duas abstenções e nove ausências.

O mestre em Sociologia da Universidade Federal de Mato Grosso e defensor ambiental, professor Juacy da Silva explica que caso sejam construídas as hidrelétricas, acima das barragens poderá haver alagamento, ocasionando no desaparecimento de distritos como o de Nossa Senhora da Guia, Acorizal e Rosário Oeste.

Leia Também:  Diamantino autoriza retorno às aulas; prefeitos editam novas regras

Já abaixo das barragens, poderá ocorrer a seca do Pantanal e a alteração no regime das chuvas. “Com o Pantanal seco não haverá mais vidas e poderá afetar toda a biodiversidade. O Pantanal seco é sinal de morte e não de vida”, ressaltou o professor.

“Nós cristãos precisamos defender as obras da criação e o Rio Cuiabá e outros rios que formam a bacia do Alto Paraguai, e consequentemente o Pantanal, estão correndo o risco de secarem e morrerem em decorrências de umas barragens que estão sendo construídas e outras que estão querendo construir”, completou Juacy, reforçando o convite à população para comparecer no ato, que ocorrerá nas imediações da Igreja do Rosário e São Benedito.

 

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CIDADES

MATO GROSSO

POLICIAL

POLÍTICA

VARIEDADES

MAIS LIDAS DA SEMANA

Add this code where the ad should appear:
Add this code before the tag: