conecte-se conosco


POLICIAL

Polícia Militar prende suspeito de matar a própria mãe asfixiada em Várzea Grande

Publicados

em

Policiais militares do 4º Batalhão prenderam nesta quarta-feira (01.06), o suspeito de matar a própria mãe e ocultar o cadáver em Várzea Grande.

A prisão foi cumprida em uma clínica de reabilitação, no Rio dos Peixes, no município de Chapada dos Guimarães (65 km de Cuiabá). O crime ocorreu no último dia 13 de maio, no apartamento em que residiam, no bairro Jardim Aeroporto.

No entanto, o corpo da técnica de enfermagem identificada como Eracy de Campos, de 71 anos, só foi localizado no dia 26 do mesmo mês.

Na tarde desta quarta, os militares receberam informação de que o foragido da Justiça estaria internado no local. De imediato, o Grupo de Apoio (GAP) se deslocou até o estabelecimento e realizaram cerco policial.

Em seguida, os militares foram recebidos pelos funcionários, que os levaram até o cômodo em que se encontrava o foragido e cumpriram o mandado de prisão expedido pela Vara Especializada de Violência Doméstica e Familiar Contra Mulher.

Diante da situação, o suspeito foi encaminhado à Central de Flagrantes de Cuiabá para registro do boletim de ocorrência e demais providências que o caso requer.

Leia Também:  Polícia arromba quarto e resgata mulher nua sendo espancada pelo marido

Disque-denúncia

A sociedade pode contribuir com as ações da Polícia Militar de qualquer cidade do Estado, sem precisar se identificar, por meio do 190, ou disque-denúncia 0800.065.3939.

Fonte: PM MT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

CIDADES

Estado vai pagar até R$ 50 mil de recompensa a quem der informações sobre crimes em MT

O dinheiro vai para quem colaborar de forma anônima ou não, e será pago pela Secretaria Estadual de Segurança Pública (Sesp).

Publicados

em

Por

G1 MT

Um decreto assinado pelo governador Mauro Mendes (União Brasil) regulamenta o pagamento de recompensa a quem der informações que possam ajudam em investigações criminais em Mato Grosso. O valor máximo a ser pago é de R$ 50 mil. O documento foi publicado no Diário Oficial do Estado que circula nesta sexta-feira (1º). O texto já está em vigor.

O dinheiro vai para quem colaborar de forma anônima ou não, e será pago pela Secretaria Estadual de Segurança Pública (Sesp).

As informações constam do decreto que regulamenta a aplicação da lei de janeiro de 2020, de autoria do deputado estadual Silvio Fávero, que morreu no ano passado, vítima de covid-19.

“Considera-se pagamento de recompensa a retribuição sob forma de pecúnia, em espécie, havendo reserva orçamentária para esse fim, pelo oferecimento de informações que sejam úteis, concretas e capazes de auxiliar as instituições de segurança pública na prevenção, repressão ou apuração de crimes ou ilícitos administrativos, bem como na prisão de infratores da lei foragidos”, diz trecho do decreto.

Os valores a serem pagos serão determinados pela Comissão de Pagamento de Recompensa, sendo limitados a R$ 50 mil, levando em conta a complexidade da investigação, as despesas das diligências policiais realizadas, a repercussão social do crime, o nível de periculosidade do foragido em questão, entre outros aspectos.

Leia Também:  Motociclista ia para Chapada após descobrir morte do irmão

A Comissão de Pagamento será formada por membros das polícias Civil, Militar e Penal, Superintendência Financeira da Sesp, Ministério Público do Estado e Procuradoria Geral do Estado.

O pagamento da recompensa também será feito para as pessoas que ajudarem na prevenção de crimes “de grande repercussão social que precisam de atuação imediata”.

 

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CIDADES

MATO GROSSO

POLICIAL

POLÍTICA

VARIEDADES

MAIS LIDAS DA SEMANA

Add this code where the ad should appear:
Add this code before the tag: