conecte-se conosco


CIDADES

PM realiza cerco atrás de infratores que roubaram camionete em Jangada.

Publicados

em

No fim da manhã deste domingo (18), uma camionete Toyota Hilux de cor branca que estava com a Secretária de Assistência Social de Jangada foi roubada em um espaço público do município conhecido como Portal de Jangada.

A vítima chegava para abrir o espaço, para realização de um velório, quando os infratores com armas de fogo subtraíram a camionete. Durante a ação, os assaltantes utilizaram um veículo GM Cruze de cor branca e seguiram com a camionete na rodovia federal, sentido Várzea Grande.

A guarnição do Núcleo PM de Jangada deslocou na rodovia, quando próximo do restaurante KM buscou abordar um veículo GM Cruze de cor branco, e ali houve diversos disparos entre os ocupantes do carro e os policiais, até o momento que os suspeitos se esconderam na mata.

Houve apoio na área de equipes policiais do 4º BPM, 7º BPM, ROTAM, helicóptero do CIOPAER e do BOPE, todavia, os suspeitos pela mata e a camionete ainda não foram localizados.

Ainda o veículo GM Cruze de cor branco foi consultado e confirmado como produto de roubo e as suas placas adulteradas.

Leia Também:  AMOR BANDIDO: Casal de Nobres vai parar na delegacia após desentendimento por festa de confraternização

As equipes policiais continuam em diligências e os fatos levados à conhecimento da Delegacia Municipal de Rosário Oeste.

Assessoria 7º BPM

 

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

CIDADES

Ação que cobra ressarcimento do ex-prefeito de Acorizal foi suspensa

O processo contra o ex prefeito de Acorizal ficará suspenso até que o STJ defina tese sobre adoção de medidas executivas, que foi requerida pelo MPE nos autos

Publicados

em

Por

Meraldo Sá

Por Lucielly Melo – Ponto na Curva

A juíza Célia Regina Vidotti, da Vara Especializada em Ações Coletivas, determinou a suspensão da ação que cobra do ex-prefeito de Acorizal, Meraldo Sá, ressarcimento ao erário por utilizar verba pública para se autopromover.

A decisão foi publicada nesta quinta-feira (19).

Trata-se de cumprimento de sentença de uma ação que pediu a devolução de R$ 3.650,00, que foram utilizados por Meraldo quando esteve à frente da Prefeitura de Acorizal. Segundo o MP, ele usou ilegalmente o dinheiro do erário para promover uma revista, no ano de 2007, na qual foram publicados conteúdos que exaltaram as realizações pessoais e políticas do então prefeito, que visaram a promoção da sua imagem.

Porém, o processo está em fase de cumprimento de sentença há mais de cinco anos, conforme observado pela magistrada. E, durante esse período, diversas buscas de bens e tentativas de penhora foram executadas, mas sem sucesso.

Diante da situação, o MP pediu a adoção de medidas executivas, como a apreensão da CNH e passaporte do ex-prefeito. Porém, o assunto é objeto de julgamento no Superior Tribunal de Justiça (STJ), que determinou a suspensão de todos os processos que tratam da matéria, até que uma tese seja definida.

Leia Também:  Empresário é morto a tiros dentro de S10; polícia investiga crime por vingança

“Desta forma, deixo de apreciar o pedido de imposição de medida executória atípica e, não havendo nenhum outro pedido, atendendo ao que foi decidido no REsp1.955.539, suspendo o trâmite desta ação até posterior decisão do Superior Tribunal de Justiça”.

VEJA AQUI A DECISÃO: 

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CIDADES

MATO GROSSO

POLICIAL

POLÍTICA

VARIEDADES

MAIS LIDAS DA SEMANA

Add this code where the ad should appear:
Add this code before the tag: