conecte-se conosco


CIDADES

PM flagra supermercado vendendo 400 kg de carne estragada em Vila Rica

Apreensão foi realizada na manhã de segunda-feira, em Vila Rica.

Publicados

em

JOÃO AGUIAR – RepórterMT

A Polícia Militar e a Vigilância Sanitária apreenderam, em um mercado no Setor Sul, em Vila Rica (1.259 km de Cuiabá), 400kg de carne que estava imprópria para o consumo, ou seja, estragada. O caso foi registrado na manhã de segunda-feira (14).

De acordo com o boletim de ocorrência, a Polícia Militar foi acionada por volta das 11h pela Vigilância Sanitária, pedindo apoio para uma apreensão de carne em um mercado da cidade.

No local, os fiscais sanitários informaram que haviam feito contato com o responsável pelo estabelecimento, que não se opôs em nenhum momento à fiscalização, bem como à apreensão.

Foram confiscados 400kg de carne, que foram levados até o lixão de Vila Rica, onde o produto foi incinerado.

 

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Rosário Oeste registrou 10 novos casos de Covid19 no último sábado (02/01/2020).
Propaganda

CIDADES

Rosário Oeste pode desaparecer caso sejam construídas hidrelétricas acima das barragens, explica defensor.

Distrito de Nossa Senhora da Guia, Acorizal e Rosário Oeste podem desaparecer caso hidrelétricas sejam construídas acima das barragens, explica defensor ambiental.

Publicados

em

Por

Fonte: PNB On Line

Grupo quer alertar população para riscos da construção de hidrelétricas no rio Cuiabá.

A Pastoral da Ecologia Integral, em parceria com o Conselho Nacional de Igrejas Cristãs (Conic) promoveu nesta quarta-feira (10.08), às 17h, um ato ecumênico e inter-religioso em defesa do rio Cuiabá e do Pantanal. O ato foi realizado nas imediações da Igreja do Rosário e de São Benedito.

O objetivo da manifestação foi convencer os deputados estaduais a derrubarem o veto do governador Mauro Mendes, que facilita a construção de seis barragens e instalações hidrelétricas no rio Cuiabá, no trecho entre a capital e o município de Nobres, assim como já está acontecendo em outros rios da bacia do Alto Paraguai. O Projeto de Lei que proíbe a construção dessas barragens já foi aprovado na Assembleia Legislativa de Mato Grosso com 12 votos favoráveis, duas abstenções e nove ausências.

O mestre em Sociologia da Universidade Federal de Mato Grosso e defensor ambiental, professor Juacy da Silva explica que caso sejam construídas as hidrelétricas, acima das barragens poderá haver alagamento, ocasionando no desaparecimento de distritos como o de Nossa Senhora da Guia, Acorizal e Rosário Oeste.

Leia Também:  Três morrem e dois ficam feridos em grave acidente entre dois veículos na MT-235 em Nova Mutum-MT

Já abaixo das barragens, poderá ocorrer a seca do Pantanal e a alteração no regime das chuvas. “Com o Pantanal seco não haverá mais vidas e poderá afetar toda a biodiversidade. O Pantanal seco é sinal de morte e não de vida”, ressaltou o professor.

“Nós cristãos precisamos defender as obras da criação e o Rio Cuiabá e outros rios que formam a bacia do Alto Paraguai, e consequentemente o Pantanal, estão correndo o risco de secarem e morrerem em decorrências de umas barragens que estão sendo construídas e outras que estão querendo construir”, completou Juacy, reforçando o convite à população para comparecer no ato, que ocorrerá nas imediações da Igreja do Rosário e São Benedito.

 

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CIDADES

MATO GROSSO

POLICIAL

POLÍTICA

VARIEDADES

MAIS LIDAS DA SEMANA

Add this code where the ad should appear:
Add this code before the tag: