conecte-se conosco


Geral

Parque Nacional do Iguaçu bate recorde de visitantes em 2019

Publicados

em

O Parque Nacional do Iguaçu, em Foz do Iguaçu, maior atrativo turístico do Paraná, recebeu 2.020.358 turistas em 2019. É o recorde de visitações na unidade de conservação e a primeira vez da história em que as catracas giraram mais de dois milhões de vezes. O aumento de turistas brasileiros e estrangeiros foi de cerca de 6,6% em relação a 2018, quando o parque atingiu a marca de 1.895.501 pessoas.


Os brasileiros lideraram o ranking com mais da metade das visitas, 1.073.814 (53%), oriundos principalmente de São Paulo, Paraná, Santa Catarina, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul. Turistas de mais de 177 países passaram pelo local, com predominância de argentinos, paraguaios, norte-americanos, franceses, espanhóis, alemães, ingleses, peruanos, chineses e italianos.
A área de conservação natural é o principal atrativo turístico do Estado e um dos principais do País ao lado do Cristo Redentor (Parque Nacional da Tijuca), no Rio de Janeiro. Também é considerada uma das Sete Maravilhas Naturais do mundo. O lado brasileiro recebeu mais visitantes que o argentino – 1.635.237 turistas em 2019.
“O resultado foi excepcional, e a tendência é de crescimento em 2020”, segundo o presidente da Paraná Turismo, João Jacob Mehl. A parceria entre o Governo do Estado (projetado pelas secretarias de Desenvolvimento Sustentável e do Turismo, Infraestrutura e Logística e Comunicação Social e Cultura), a concessionária Cataratas do Iguaçu S.A., o governo federal, a Itaipu Binacional e a prefeitura municipal prevê o dobro desses números em uma década.
“Em 2019 demos o grande passo da ampliação da pista do Aeroporto Internacional de Foz do Iguaçu. Em 2020 já começam as obras. Isso vai possibilitar novas rotas internacionais, dar mais visibilidade para a cidade”, explica João Jacob Mehl. “Nós também realizamos 20 feiras e participamos de mais de 40 convenções e seminários com intuito de promover não apenas as atrações de Foz do Iguaçu, mas todo o Estado, no ano passado. Esse trabalho ajudou a motivar as visitações no Parque Nacional do Iguaçu”.
As atividades relacionadas ao Parque Nacional do Iguaçu são fundamentais para a cidade – quase 30% da economia da cidade estão relacionados à visitação, que responde por mil empregos diretos e cerca de 15 mil indiretos.

Leia Também:  Feministas de topless fazem ato pelo fim da guerra; veja o vídeo

 

 

 

INFRAESTRUTURA
O Governo do Estado, a Itaipu Binacional e o governo federal vão executar, nos próximos meses, a ampliação da pista do Aeroporto Internacional de Foz do Iguaçu, para permitir mais pousos e decolagens mesmo antes da concessão para a iniciativa privada, que também ocorrerá em 2020). De acordo com a Prefeitura de Foz do Iguaçu, mais de 2,4 milhões de pessoas embarcaram e desembarcaram na cidade em 2019.
O Estado também planeja a duplicação da Rodovia das Cataratas (BR-469) para melhorar o fluxo de turistas até o Parque Nacional do Iguaçu.

RECORDES
Foz do Iguaçu também registrou recorde de visitação no Marco das 3 Fronteiras e na Itaipu Binacional em 2019. As atividades turísticas são propulsoras da economia da cidade, e correspondem a mais de 50% da arrecadação municipal.
Cerca de 450 mil pessoas de 132 nacionalidades visitaram o Marco das 3 Fronteiras. O movimento de 2019 foi 11% maior que a visitação do mesmo período do ano anterior, quando o atrativo recebeu 407.831 pessoas. No ranking de nacionalidades dos países que mais visitam o Marco das 3 Fronteiras, depois dos brasileiros (maioria), vêm argentinos, paraguaios, peruanos, chineses, norte-americanos, chilenos, colombianos, franceses e uruguaios.
Já a Itaipu Binacional recebeu 1.028.225 turistas em 2019, crescimento de 0,4% em relação a 2018 (1.024.549) e maior resultado de sua história. Proporcionalmente, o mês com melhor desempenho para o turismo de Itaipu foi junho de 2019, com salto de 33,6% em relação ao mesmo período do ano anterior. O mês com maior visitação foi janeiro, com 128.840 turistas. Desde 1976, quando foi aberta para visitação, a Itaipu já recebeu quase 24 milhões de turistas em ambas as margens.

Leia Também:  Túnel escavado por bandidos estava embaixo do cofre do BB

Histórico da visitação ao Parque Nacional do Iguaçu
2019: 2.020.358
2018: 1.895.501
2017: 1.788.922
2016: 1.560.792
2015: 1.642.093
2014: 1.550.607
2013: 1.518.876
2012: 1.535.382
2011: 1.394.187
2010: 1.265.765
2009: 1.070.072
2008: 1.154.046
2007: 1.055.433
2006: 954.039
2005: 1.084.239
2004: 980.937
2003: 764.709
2002: 645.832
2001: 735.775
2000: 767.157
1999: 772.287

Origem dos turistas no Parque Nacional do Iguaçu por País em 2019
Brasil: 1.073.814
Argentina: 436.369
Paraguai: 63.046
Estados Unidos: 49.109
França: 39.490
Espanha: 32.039
Alemanha: 29.289
Inglaterra: 24.002
Peru: 21.649
China: 19.719
Itália: 18.526
Outros Países: 17.219
Uruguai: 16.968
Coreia do Sul: 16.918
Colômbia: 14.483
Chile: 13.350
Japão: 12.557
México: 11.052
Austrália: 11.037
Israel: 10.312
Bolívia: 7.302
Holanda (Países Baixos): 7.006
Canadá: 6.363
Suíça: 6.072
Equador: 5.729
Rússia: 5.555
Polônia: 4.130
Bélgica: 3.516
Portugal: 2.874
Índia: 2.460
Venezuela: 2.356
Dinamarca: 2.264
Áustria: 2.136
Nova Zelândia: 2.061
Irlanda: 1.963
Costa Rica: 1.826
Romênia: 1.670
África do Sul: 1.439
Turquia: 1.435
República Tcheca: 1.358
Suécia: 1.316
Noruega: 1.045
Ucrânia: 1.035
Agência Estadual de Notícias

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Geral

Mulher é comida pelos 20 gatos de estimação após morrer em casa

Policiais russos encontraram o corpo da mulher, não identificada, parcialmente devorado

Publicados

em

Por

Reprodução/The Sun

Hora 7 – R7

O corpo de uma mulher foi devorado parcialmente pelos 20 gatos de estimação dela. A descoberta foi feita por policiais, que encontraram o corpo cerca de duas semanas após a morte, em casa.

O caso ocorreu em Bataysk, na Rússia, e as autoridades não revelararam a identidade nem a idade da vítima. Um dos subordinados dela em uma empresa ligou para a polícia, pois não conseguia falar com a vítima havia alguns dias.

“Os gatos foram deixados sozinhos por duas semanas e não havia comida. Então, o que mais comer?”, opinou um especialista encarregado de cuidar dos animais — a maioria deles da raça maine coon, a maior raça de gatos domésticos do mundo.

“É compreensível, né? Eles comeram o que tinha”, completou o especialista em entrevista à agência de conteúdo Newsflash

A maioria dos gatos foi descrita como saudável e alguns deles foram vendidos por cerca de R$ 180 (1.968 rublos), o que mostra que o capitalismo realmente não tem limites. Não foi informado se os compradores sabem do gosto por carne humana que os felinos podem ter adquirido.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Jovem de Mamborê é morta pelo marido com 33 facadas em Jaci SP
Continue lendo

CIDADES

MATO GROSSO

POLICIAL

POLÍTICA

VARIEDADES

MAIS LIDAS DA SEMANA

Add this code where the ad should appear:
Add this code before the tag: