conecte-se conosco


POLICIAL

Paccola diz que matou agente penal por legítima defesa para neutralizar ameaça

Paccola deu voz de prisão, mas o homem não se rendeu, e teria feito um movimento em direção ao vereador, que reagiu atirando.

Publicados

em

RepórterMT

O vereador de Cuiabá, tenente coronel Marcos Paccola emitiu nota explicando as circunstâncias que o levaram a atirar e matar um homem na região do Goiabeiras, na noite de sexta-feira (01). Ele alegou que agiu em legítima defesa e lamentou a morte.

O homem que morreu foi identificado como sendo um agente penal do Complexo Pomeri, chamado de Japão. Ele, segundo o parlamentar, estava armado, ameaçando matar uma mulher.

O vereador disse que passava pelo local, quando viu várias pessoas aglomeradas, relatando que o homem estava fora de controle, ameaçando populares e dizendo que iria matar a mulher Paccola deu voz de prisão, mas o homem não se rendeu, e teria feito um movimento em direção ao vereador, que reagiu atirando.

Na nota Paccola diz que agiu para neutralizar a ameaça.

“No dever de proteger, agiu da forma que foi treinado e neutralizou a ameaça em legítima defesa própria e de terceiros, ele agiu efetuando disparos contra o indivíduo, que infelizmente foi a óbito (…) A perda de uma vida é sempre irreparável, porém o dever de servir e proteger está acima de qualquer situação, o treinamento do Tenente Coronel Paccola permitiu que que os danos aos presentes e a sociedade fossem minimizados e que todas as demais vidas fossem preservadas”, destacou a nota.

 

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  PRF apreende carga de madeira ilegal carregada em veículo com registro de furto
Propaganda

POLICIAL

Força-Tarefa cumpre 61 mandados de prisão e busca e apreensão contra integrantes de facções criminosas em MT

Publicados

em

Por

(FTSP/MT), composta pela Polícia Federal, Polícia Civil, Polícia Rodoviária Federal e Polícia Militar, deflagrou a Operação Dissidência para cumprimento de 22 mandados de prisão preventiva, 03 prisão temporária e 36 busca e apreensão nos estados de Mato Grosso e Rio de Janeiro contra envolvidos em crimes como homicídios, tortura e tráfico de drogas.

Durante as investigações da Força-Tarefa foi identificado que na região centro-norte do estado de Mato Grosso estaria ocorrendo uma guerra entre uma facção criminosa e sua dissidência pelo controle na venda de drogas, principalmente, no município de Sorriso, o que provocou um aumento exponencial em homicídios no município.

A Força-Tarefa de Segurança Pública instaurou um inquérito policial para apurar os fatos e, com um complexo trabalho de investigação e de inteligência, as equipes identificaram os líderes das facções na região, inclusive, de dentro do sistema penitenciário, bem como outros integrantes responsáveis por promover homicídios, torturas, tráfico de drogas, entre outros crimes graves. Também foi possível identificar uma mulher de 30 anos como uma das líderes do grupo criminoso, que residiria no estado do Rio de Janeiro e transitava com frequência entre os municípios do Rio de Janeiro e Macaé, locais onde possuía residência.

Leia Também:  Operação embarga propriedades em área de preservação no bioma amazônico e destrói balsas usadas em garimpos ilegais

Foram cumpridos mandados expedidos pela 1ª Vara Criminal da Comarca de Sorriso/MT nos municípios de Cuiabá/MT, Várzea Grande/MT, Sinop/MT, Sorriso/MT, Marcelândia/MT, Peixoto de Azevedo/MT, Terra Nova do Norte/MT, Tangará da Serra/MT, Guarantã do Norte/MT, Rio de Janeiro/RJ e Macaé/RJ. Também foram cumpridos mandados de prisão na Penitenciária Dr. Osvaldo Florentino Leite Ferreira, em Sinop; na Penitenciária Central do Estado e na Penitenciária Feminina Ana Maria do Couto May, ambas em Cuiabá e na Cadeia Pública de Peixoto de Azevedo, em desfavor de criminosos que já se encontravam presos.

Além das equipes da Polícia Civil, da Polícia Federal, da Polícia Rodoviária Federal e da Polícia Militar, que incluíram cães farejadores com o intuito de busca por entorpecentes, também foram utilizados helicópteros do Centro Integrado de Operações Aéreas (Cioaper) e da Polícia Rodoviária Federal. A FTSP/MT tem por objetivo a atuação conjunta e integrada no combate ao crime organizado no estado do Mato Grosso.

Fonte: PRF MT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CIDADES

MATO GROSSO

POLICIAL

POLÍTICA

VARIEDADES

MAIS LIDAS DA SEMANA

Add this code where the ad should appear:
Add this code before the tag: