conecte-se conosco


CIDADES

Nobrense acusada de ser falsa médica é presa em Alto Paraguai

Publicados

em

Reprodução

A falsa identificada como S.C.O. de 28 anos, foi presa na tarde desta terça-feira (12) enquanto atendia em uma unidade médica da cidade de Alto Paraguai-MT.

Informações da Polícia Militar apontam que os agentes foram acionados por uma profissional da saúde do Pronto Atendimento de Alto Paraguai que denunciou uma mulher por exercício ilegal da profissão.

Uma profissional de saúde do município relatou que tomou conhecimento que havia uma pessoa dentro do Pronto Atendimento realizando procedimentos hospitalares.

No dia 06/01/2021 ao chegar no plantão suspeitou da pessoa que estava no trabalho, checando a veracidade dos fatos verificou-se que a suspeita dizia informações desconexas.

A suspeita falava que o pai dela era delegado de polícia, a mãe advogada, marido seria perito da Politec e por fim reafirmava que era sobrinha do prefeito municipal de Diamantino, informação comprovadamente mentirosa.

Ela dizia ser médica, mas não possuía CRM, para algumas pessoas falava que era estudante de medicina.

Ela teria começado a trabalhar no Pronto Atendimento dizendo informações falsas, dizendo que estava lá por determinação da secretária de saúde do município de Alto Paraguai, porém não apresentou nenhum documento.

Leia Também:  Força Tática cumpre mandado judicial e apreende adolescente de 15 anos por homicídio

Questionado pela profissional, foi confirmado que ela estava naquele na Unidade de Saúde sem expressa autorização legal.

Para a PM a mulher admitiu que não tinha nenhuma formação na área e disse que havia mentido. Diante da situação, ela foi encaminhada à delegacia de Diamantino.

De acordo com informações, a falsa médica era moradora de Nobres e estava residindo em Alto Paraguai por pouco tempo.

Boletim de ocorrências foi registrado por exercício ilegal da profissão.

Fonte: IdealMT

 

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

CIDADES

Sorriso: Jovem é ameaçado e perde quase R$ 3 mil após trocar mensagem com mulher casada

Publicados

em

Por

Terra MT Digital

Um jovem, de 19 anos, procurou delegacia para relatar que pode ter caído em um golpe após receber uma solicitação de amizade no Facebook, de uma mulher e depois ser ameaçado por dois homens, que entraram em contato via whatsapp.

Segundo o jovem, ele aceitou o pedido de amizade da suposta mulher e começaram a conversar.

Ele passou o número do WhatsApp e depois que estavam conversando e a conversa estava “caliente, dois homens entraram em contato com o jovem por números diferentes pelo WhatsApp, dizendo que o jovem estava mexendo com mulher casada e que seus colegas iriam pegá-lo, que eles eram faccionados e que queriam resolver logo o problema, então pediram uma quantia de R$3000, pra deixar o jovem sem problemas com o esposo da mulher.

O jovem, com medo, realizou cinco transferência no total uma no valor de R$ 1000, cinco no valor de R$ 500 e uma no valor de R$311 totalizando R$2811.

 

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Força Tática cumpre mandado judicial e apreende adolescente de 15 anos por homicídio
Continue lendo

CIDADES

MATO GROSSO

POLICIAL

POLÍTICA

VARIEDADES

MAIS LIDAS DA SEMANA

Add this code where the ad should appear:
Add this code before the tag: