conecte-se conosco


POLICIAL

Menor que alegou estupro em Várzea Grande mentiu para esconder namoro

Menina de 14 anos disse para a polícia que foi ameaçada de ser jogada no Rio Cuiabá

Publicados

em

APARECIDO CARMO – DO REPÓRTER MT

Não era verdadeira a história contada por uma garota de 14 anos, que alegou ter sido sequestrada, abusada sexualmente e ameaçada de morte em Várzea Grande. Segundo os investigadores da Polícia Civil, o caso teria sido inventado e, na realidade, a garota estava na casa de um namorado.

No dia 21 de maio deste ano, a menor procurou a polícia dizendo que tinha sido abordada por um homem, que a teria ameaçado e praticado atos libidinosos contra ela.

A adolescente contou que saiu para ir até a casa da avó buscar uma chapinha de cabelo, quando foi abordada no caminho de volta por um estranho, que estaria em um carro branco.

À polícia, ela disse que o suposto agressor lhe tomou o celular e a puxou pelos braços para dentro do veículo. Ainda disse que foi ameaçada de ser jogada no Rio Cuiabá pelo homem. Depois do falso abuso, ele teria aberto a porta do carro e a deixado sair.

A adolescente foi encontrada na rua chorando e a família procurou uma base da polícia em Várzea Grande para relatar o ocorrido.

Leia Também:  Polícia Civil prende em flagrante autor de roubo contra vítima em ponto de ônibus

Segundo investigações da Delegacia Especializada de Defesa da Mulher, Criança e Idoso de Várzea Grande, a garota confessou que inventou toda a história, porque se atrasou para voltar para casa depois do encontro com o namorado e não queria admitir o caso para a família.

 

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

POLICIAL

Polícia Civil incinera cerca de 300 quilos de entorpecentes em Barra do Garças

Publicados

em

Por

Cerca de 300 quilos de substâncias entorpecentes, entre maconha e cocaína, foram incinerados pela Polícia Civil, na quarta-feira (29.06), no município de Barra do Garças (509 km a leste de Cuiabá).

O ato foi realizado após autorização judicial, em uma empresa que opera com fornalhas em altas temperaturas.

O carregamento destruído é resultado das ações policiais deflagradas pelas forças de Segurança Pública, nos seis primeiros meses deste ano, nas cidades de Barra do Garças e Torixoréu.

Na ação foi montada um planejamento de segurança para o transporte dos 300 quilos de drogas, até o local da queima, bem como contou com a apoio da Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec), para a realização da conferência das drogas periciadas.

Uma equipe da Vigilância Sanitária Municipal também esteve presente na incineração, visando garantir a transparência do procedimento.

Fonte: PJC MT

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Polícia Civil alcança índice de 69,12% de resolução de homicídios na Região Metropolitana
Continue lendo

CIDADES

MATO GROSSO

POLICIAL

POLÍTICA

VARIEDADES

MAIS LIDAS DA SEMANA

Add this code where the ad should appear:
Add this code before the tag: