conecte-se conosco


VARIEDADES

Luciano faz show gospel e diz que dupla com Zezé Di Camargo continua

Publicados

em

source
Luciano lançou carreira solo no gospel
Reprodução/Wiliam Teodoro 13.05.2022

Luciano lançou carreira solo no gospel

Depois de lançar um álbum gospel, Luciano Camargo finalmente pode realizar uma apresentação ao vivo do repertório em uma igreja presbiteriana.

Para o cantor, o ato foi uma realização de um sonho dele e da mãe, dona Helena. E, com isso, voltou a reafirmar que a dupla com o irmão, Zezé di Camargo, segue firme e forte. Afinal, tratou-se apenas de um trabalho independente.

“Quando gravei os louvores, foi para realizar o sonho de minha mãe Helena. Por conta da pandemia e com a ausência de shows, tive tempo de registrar mais músicas e lançar. Minha pretensão é cantar na igreja, louvar a Deus mesmo. Meu sonho se realizou. E começar pela minha igreja, contribuindo para a construção de um novo templo, é uma dádiva. Este meu chamado não vai atrapalhar em nada a minha estrada com o meu irmão Zezé”, disse o artista.

Leia Também:  BBB22: brother Arthur lançará EP em maio e gravará novo filme

Para a primeira experiência, Luciano foi acompanhado da esposa, Flávia, e dos filhos Nathan, de 28 anos, e as gêmeas Isabella e Helena, de 12 anos.

Quando lançou o álbum, em setembro de 2020, Luciano explicou ao Extra que tudo começou há 20 anos, quando Helena revelou o desejo de ouvir o filho cantar músicas cristãs.

Veja mais: Zé Loreto volta atrás e confirma que beijou Gabi Martins: ‘Não vou deixá-la como maluca’

“Tudo começou no ano 2000, quando estava passando as férias, em Goiás, e minha irmã Marlene me chamou para cantar um louvor com ela. Minha mãe ouviu e, quando terminamos, ela virou para mim e disse: ‘Filho, um dia grava um CD de louvores para sua mãe?’. Respondi: ‘Um dia eu gravo de presente para a senhora'”, contou. 

“Aquela imagem ficou em minha cabeça. Sempre vinha o desejo de fazer isso, mas fui protelando. É que o tempo é de Deus, né? Ele sabia o momento certo para acontecer”, afirmou. Apesar desse passo inicial, o trabalho, ele contou, não foi apenas uma homenagem à família do artista.

Leia Também:  Anitta estampa a capa da revista que irá ser distribuída no Coachella

“O mundo passa por um momento que mexe com a sensibilidade de todos. É uma época difícil, de se adaptar ao novo normal, lidar com o inimigo invisível, exercitar o otimismo e se firmar na fé, acima de tudo. É um tempo muito sensível pelo qual passa a humanidade. E a palavra de Deus nos conforta e nos une”, diz Luciano, que afirma estar blindado das críticas:

“Nunca me afetaram, eu não sou de ficar olhando isso. Claro que um comentário ou outro chega até a mim, mas não tem relevância em minha vida. A minha verdade está no amor a Deus. Ele sabe de todas as coisas”. 

Fonte: IG GENTE

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

VARIEDADES

Morre Vangelis, compositor de Carruagens de Fogo e Blade Runner, aos 79 anos

Publicados

em

Por

source
Morre Vangelis, compositor de Carruagens de Fogo e Blade Runner, aos 79 anos
Marcelo de Assis

Morre Vangelis, compositor de Carruagens de Fogo e Blade Runner, aos 79 anos

Um dos grandes nomes da música mundial e notório por obras-primas em trilhas sonoras como Carruagens de Fogo (1981) e Blade Runner (1982), o compositor grego Vangelis morreu nesta quinta-feira (19) aos 79 anos de idade. As informações são do jornal britânico The Guardian.

O lendário músico grego se encontrava internado em um hospital na França e as causas de sua morte não foram reveladas.

Evángelos Odysséas Papathanassiou , o verdadeiro nome por trás de Vangelis , nasceu em 1943 na Grécia. 38 anos mais tarde, ele ganhou notoriedade mundial ao conquistar um Oscar pela trilha sonora de Carruagens de Fogo ( Chariots Of Fire ), onde a faixa-título conquistou às rádios do mundo todo.

Ele trabalhou em outras produções cinematográficas como Rebelião em Alto-Mar (1984), Francesco: A História de São Francisco de Assis (1989), além de Lua de Fel (1992) e na derradeira de sua carreira, Alexandre (2004).

Leia Também:  Anitta estampa a capa da revista que irá ser distribuída no Coachella

Vangelis também fez parte de uma das maiores colaborações musicais de todos os tempos com Jon Anderson , vocalista do Yes com o lançamento de quatro álbuns de estúdio: Short Stories (1980), The Friends Of Mr Cairo (1981), Private Collection (1983) e Page Of Life (1991), além de duas coletâneas, The Best Of Jon and Vangelis (1984) e Chronicles (1994).

Desta parceria, surgiram grandes clássicos atemporais como I Hear You Now, State Of Independence, Deborah e I’ll Find My Way Home.

O primeiro-ministro da Grécia, Kyriakos Mitsotakis emitiu uma nota de pesar em suas redes sociais: “Vangelis Papathanassiou não está mais conosco. Para o mundo todo, essa notícia triste afirma que o mundo da música perdeu o internacional Vangelis. O protagonista do som eletrônico, do Oscar, do mito e dos grandes sucessos”, escreveu. “Para os gregos, entretanto, sabendo que seu segundo nome era Odysséas, significa que ele começou sua jornada nas Estradas de Fogo. De lá, ele sempre nos enviará suas mensagens” , concluiu.

Leia Também:  "Embaralhamos a história", diz Camila Pitanga sobre 'Batman Despertar'

Fonte: IG GENTE

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CIDADES

MATO GROSSO

POLICIAL

POLÍTICA

VARIEDADES

MAIS LIDAS DA SEMANA

Add this code where the ad should appear:
Add this code before the tag: