conecte-se conosco


CIDADES

JANGADA: MP investiga prefeito que nomeou irmão, mãe e tio em cargos de alto escalão

O prefeito do município, Rogério Meira (PP) teria nomeado parentes de primeiro grau nos cargos

Publicados

em

Fonte: Hipernotícias

O Ministério Público de Mato Grosso (MPMT), por meio da 1 ª Promotoria de Justiça da Comarca de Rosário Oeste, abriu inquérito civil em face da prefeitura de Jangada (86 km de Cuiabá) para apurar a suposta ocorrência de nepotismo na administração municipal. No documento, publicado no último dia 14, são citados três parentes do prefeito em cargos do alto escalão da prefeitura.

Segundo as informações que serão apuradas no âmbito do inquérito civil, o prefeito do município, Rogério Meira (PP) teria nomeado parentes de primeiro grau nos cargo de Secretário Municipal de Transportes Urbanos, na Secretaria de Cultura e na Chefia de Gabinete.

Na primeira Pasta, o cargo de chefia seria ocupado pelo irmão do prefeito, Rodrigo Meira. Na Secretaira de Cultura, o posto de secretário, segundo a denúncia, foi ocupado por Alaide Meira, mãe de Rogério. Já como secretário Chefe de Gabinete, a nomeação teria beneficiado um tio do prefeito, Odiley de Oliveira.

No site oficial da prefeitura de Jangada, contudo, somente a Secretaria de Chefia do Gabinete é listada. As outras duas apontadas pelo MP como irregulares, sequer são mencionadas na aba destinada às secretarias. O site também não disponibiliza o nome de nenhum dos secretários municipais.

Leia Também:  ROSÁRIO OESTE: Coordenadoria de Esportes entrega matérias esportivos para escolas municipais

OUTRO LADO

O HNT tentou contato pelo formulário disponibilizado pela prefeitura de Jangada e aguarda posicionamento.

 

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

CIDADES

Sorriso: Jovem é ameaçado e perde quase R$ 3 mil após trocar mensagem com mulher casada

Publicados

em

Por

Terra MT Digital

Um jovem, de 19 anos, procurou delegacia para relatar que pode ter caído em um golpe após receber uma solicitação de amizade no Facebook, de uma mulher e depois ser ameaçado por dois homens, que entraram em contato via whatsapp.

Segundo o jovem, ele aceitou o pedido de amizade da suposta mulher e começaram a conversar.

Ele passou o número do WhatsApp e depois que estavam conversando e a conversa estava “caliente, dois homens entraram em contato com o jovem por números diferentes pelo WhatsApp, dizendo que o jovem estava mexendo com mulher casada e que seus colegas iriam pegá-lo, que eles eram faccionados e que queriam resolver logo o problema, então pediram uma quantia de R$3000, pra deixar o jovem sem problemas com o esposo da mulher.

O jovem, com medo, realizou cinco transferência no total uma no valor de R$ 1000, cinco no valor de R$ 500 e uma no valor de R$311 totalizando R$2811.

 

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  ALTO PARAGUAI: MPMT cobra realização de inspeção para coibir venda ilegal de carne
Continue lendo

CIDADES

MATO GROSSO

POLICIAL

POLÍTICA

VARIEDADES

MAIS LIDAS DA SEMANA

Add this code where the ad should appear:
Add this code before the tag: