conecte-se conosco


POLÍTICA

Deputado Claudinei apoia a reestruturação do posto da PRF na Serra de Vicente

Publicados

em


Foto: SAMANTHA DOS ANJOS FARIAS

O deputado estadual Delegado Claudinei (PSL) esteve na região da Serra de São Vicente, na sexta-feira (26), para discutir sobre a instalação de cobertura padrão para a adequação do posto da Polícia Rodoviária Federal (PRF) que pertence ao município de Campo Verde, localizado no KM 318 da BR-364. Na oportunidade, o superintendente Francisco Lucena e servidores da instituição, o presidente do Conselho Comunitário de Segurança (Conseg), Antônio Toneto, produtores rurais e comunidade local marcaram presença.

O parlamentar ressaltou que, em novembro de 2019, chegaram a debater sobre essa demanda, com a preocupação de que a unidade policial fosse desativada, sendo que não só atende Campo Verde, como, também, os municípios de Cuiabá, Santo Antônio do Leverger e Jaciara.

“A gente já acompanhava esse projeto desta cobertura padrão da PRF. Já estivemos um tempo atrás, na primeira reunião com produtores rurais e moradores da região e da PRF e prefeito. Acabou atrasando o processo. Depois dessa reunião pedimos apoio ao deputado federal José Medeiros (Podemos) para que enviasse recursos federais e deu certo e está sendo liberado e o prefeito vai repassar o valor de R$ 250 mil”, esclareceu Claudinei.

Leia Também:  Elizeu participa de assinatura de convênios para a construção de sedes da PM e vilas militares

Contrapartida

 Ele explica que com o repasse do recurso financeiro destinado por Medeiros, em contrapartida, vai ajudar o município de Campo Verde com emenda parlamentar para atender a saúde e outros setores que o prefeito avaliar serem prioritários. “A prefeitura está disponibilizando esse recurso e repassando para o Conseg de Campo Verde para administrar os valores com essa obra da PRF. Fizemos contato por telefone com o prefeito Alexandre Lopes (PDT), na reunião, e assumimos o compromisso com uma emenda de R$ 500 mil, dobrando o valor da emenda federal, que será programado para 2022”, comentou o deputado.

Claudinei acrescenta que o apoio ao projeto por parte dos produtores rurais da região, também teve um papel fundamental para dar celeridade no processo construtivo da cobertura padrão. “Há um engenheiro que fez o projeto da cobertura de forma voluntária, sem nenhum custo. A força política, da comunidade, dos produtores rurais e da PRF contribuíram com a concretização dessa obra que não é benefício de segurança só para Campo Verde e, sim, para os três municípios vizinhos que não vão perder essa importante segurança. É necessário somarmos forças para continuarmos com essa unidade policial”, concluiu.  

Leia Também:  Elizeu faz parceria com governo do estado e leva asfalto até a Ponte de Ferro

PRF – O posto policial existe há mais de 40 anos na região, sendo que além de necessitar passar por processo de readequação na estrutura física, também, chegou a precisar de reforço no efetivo policial.

Fonte: ALMT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

POLÍTICA

Presidente da CCJR promete audiências públicas para discutir projeto de repactuação do ICMS

Publicados

em

Por


Foto: Ronaldo Mazza

O deputado estadual Wilson Santos (PSDB), presidente da Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJR) da Assembleia Legislativa, vai convocar uma audiência pública para discutir a proposta do Governo de Mato Grosso de redistribuição do Imposto sobre Circulação, Mercadorias e Serviços (ICMS) aos municípios. A informação foi confirmada pelo parlamentar nesta sexta-feira (28).
A mensagem encaminhada ao Legislativo redistribui o imposto e prevê maior aporte aos municípios que apresentarem melhores resultados nas áreas da educação, saúde e meio ambiente. Trata da regulamentação de uma lei federal. Os municípios continuarão recebendo 25% do que o Estado arrecada. Mas as regras para aplicação deste percentual vão mudar.
Atualmente, 75% da parte que cabe aos municípios são destinados de acordo com o valor adicionado bruto (VAB). Ou seja, o valor que cada setor da economia (agropecuária, indústria e serviços) acresce sobre tudo que é produzido em uma região. Com a mudança, a porcentagem cai para 65% e o restante (35%) terá de seguir regras definidas pelo Estado.
“Os municípios não vão perder arrecadação. Quem fala isso está conversando fiado, porque o repasse do ICMS continuará o mesmo: 25% daquilo que o estado arrecada. Os municípios vão continuar recebendo o que recebem hoje, mas terão que aplicar melhor os recursos na educação, saúde e meio ambiente”, disse o governador Mauro Mendes. 
“Sabemos que o Governo está cumprindo uma determinação constitucional; é obrigado a fazer isso. O projeto [do ICMS] não chegou à Assembleia fechado, acabado. Vou propor, por meio  da CCJR, abrirmos o debate aos prefeitos, presidentes de Câmaras municipais e à sociedade em geral. Sabemos que 75% do que é arrecadado pertence ao Estado, mas os outros 25% são dos municípios. Será que é justo o Estado, que não é dono desse recurso, definir regras e critérios sem ouvir os donos do dinheiro, que são os municípios?”, indagou.
A proposta de audiência pública será apresentada na próxima reunião da CCJR, em fevereiro, após recesso parlamentar.

Leia Também:  NOBRES: Deputado João Batista verifica trabalho de Policiais Penais
Fonte: ALMT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CIDADES

MATO GROSSO

POLICIAL

POLÍTICA

VARIEDADES

MAIS LIDAS DA SEMANA

Add this code where the ad should appear:
Add this code before the tag: