conecte-se conosco


CIDADES

Candidato a vereador de Nortelândia é preso com quase R$ 7 mil no carro fazendo boca de urna

Diversos envelopes foram encontrados no porta-luvas do automóvel dele contendo R$ 6.855,00.

Publicados

em

O candidato a vereador pela cidade de Nortelândia (250 km de Cuiabá) Marcus Vinicius Silva Brandão (PL) foi preso pela Polícia Militar pelo crime de boca de urna, na manhã deste domingo (15). Além disso, segundo a PM, o suspeito estaria tentando arregimentar eleitores em local diverso de sua seção de votação.

A prisão ocorreu na Escola Emanuel Pinheiro. Os PMs informaram que abordaram o candidato na unidade escolar e encontraram no bolso dele o valor de R$ 378.

Logo depois de encontrar a quantia, os militares revistaram o veículo de Marcus na parte externa da escola e localizaram grande quantidade de material de campanha.

Além disso, os agentes encontraram diversos envelopes no porta-luvas do automóvel contendo a soma total de R$ 6.855,00.

Diante disso, o suspeito foi encaminhado à delegacia para prestar depoimento ao delegado de plantão.

O caso será investigado pela Polícia Civil.

Fonte: AtualMT

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Câmara de Vereadores: retorno às atividades deve ser dentro de um ‘novo normal’ em Nobres
Propaganda

CIDADES

Ação que cobra ressarcimento do ex-prefeito de Acorizal foi suspensa

O processo contra o ex prefeito de Acorizal ficará suspenso até que o STJ defina tese sobre adoção de medidas executivas, que foi requerida pelo MPE nos autos

Publicados

em

Por

Meraldo Sá

Por Lucielly Melo – Ponto na Curva

A juíza Célia Regina Vidotti, da Vara Especializada em Ações Coletivas, determinou a suspensão da ação que cobra do ex-prefeito de Acorizal, Meraldo Sá, ressarcimento ao erário por utilizar verba pública para se autopromover.

A decisão foi publicada nesta quinta-feira (19).

Trata-se de cumprimento de sentença de uma ação que pediu a devolução de R$ 3.650,00, que foram utilizados por Meraldo quando esteve à frente da Prefeitura de Acorizal. Segundo o MP, ele usou ilegalmente o dinheiro do erário para promover uma revista, no ano de 2007, na qual foram publicados conteúdos que exaltaram as realizações pessoais e políticas do então prefeito, que visaram a promoção da sua imagem.

Porém, o processo está em fase de cumprimento de sentença há mais de cinco anos, conforme observado pela magistrada. E, durante esse período, diversas buscas de bens e tentativas de penhora foram executadas, mas sem sucesso.

Diante da situação, o MP pediu a adoção de medidas executivas, como a apreensão da CNH e passaporte do ex-prefeito. Porém, o assunto é objeto de julgamento no Superior Tribunal de Justiça (STJ), que determinou a suspensão de todos os processos que tratam da matéria, até que uma tese seja definida.

Leia Também:  Prefeitura de Rosário Oeste vai entrar em recesso administrativo no dia 24/12

“Desta forma, deixo de apreciar o pedido de imposição de medida executória atípica e, não havendo nenhum outro pedido, atendendo ao que foi decidido no REsp1.955.539, suspendo o trâmite desta ação até posterior decisão do Superior Tribunal de Justiça”.

VEJA AQUI A DECISÃO: 

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CIDADES

MATO GROSSO

POLICIAL

POLÍTICA

VARIEDADES

MAIS LIDAS DA SEMANA

Add this code where the ad should appear:
Add this code before the tag: