conecte-se conosco


CIDADES

Buscando viabilidade na saúde, Alex lançará a campanha: “Hospital Amparo – Municipalização Já, Saúde Para Todos”

Publicados

em

Reprodução

Com dívidas milionárias, penhoras, inviabilidade econômica, administrativa, e diversos processos na Justiça, há mais de oito anos que o Hospital Amparo de Rosário Oeste, está acumulando dívidas, o que deixou a instituição inviável para funcionar.

“Dívidas milionárias, inviabilizam a continuidade do defasado modelo de administração do Hospital Amparo”.

A situação do Hospital Amparo que é filantrópico, e vive de doações, passa pelos mesmo problemas que a Santa Casa de Misericórdia de Cuiabá passava, quando trabalhava no mesmo sistema.

“Depois que o Governo do Estado de Mato Grosso assumiu a administração da Santa Casa de Misericórdia de Cuiabá, a unidade de saúde voltou a funcionar, virando referência no atendimento para população”.  

A Prefeitura de Rosário Oeste, através de um Termo de Ajustamento de Conduta – TAC, repassa mensalmente cerca de R$ 200 mil, para o Hospital Amparo, para custear folha salarial, manutenção e compram de insumos, uma conta, que para muitos especialistas, não batem, é considerada praticamente impossível de fechar.

Devido acompanhar por vários anos, as dificuldades que o Hospital Amparo atravessa, o farmacêutico e atual prefeito de Rosário Oeste, Alex Berto apresentou o Projeto de Municipalização do Hospital Amparo, como forma de viabilizar a funcionalidade da Unidade de Saúde.

Foto: assessoria

Para o prefeito, resolver o problema de funcionalidade do Hospital Amparo é de extrema importância para o desenvolvimento do município, desta forma, em uma das suas primeiras ações, lançar a campanha:

Leia Também:  Carol Nakamura surpreende fãs com foto em Nobres

“Hospital Amparo – Municipalização já, saúde para todos”.

“Como o Hospital Amparo é denominado de ser uma Instituição Filantrópica, ficando impossibilitado de ser apto para receber determinados recursos públicos, o que será revertido com a municipalização do Hospital”, explicou Alex.

O prefeito ainda ressaltou a importância da municipalização da instituição de saúde, que poderá ampliar os seus atendimentos, com médicos especialistas e a realização de cirurgias, já que há muitos anos, não nasce um rosariense através de uma cesariana no Hospital.

Situação do Hospital Amparo:

Dívidas milionárias.

Não realiza cirurgias.

Possui penhoras de processos trabalhistas.

Se encontra inviabilizado.

Tem o custo de cerca de R$ 200 mil ao mês, para Prefeitura de Rosário Oeste.

De acordo com informações de bastidores, a situação do Hospital é tão crítica, que nem o CNPJ que era para ser utilizado pela Instituição, está em condições, desta foram, estariam utilizando o CNPJ de terceiro.

“Relatos de moradores que pediram para não serem identificados, apontam que para receber recursos e donativos, que necessitam de registros, está sendo utilizado o CNPJ de um Centro Espírita da cidade”.

Leia Também:  Prefeito Alex acompanhou obra de reparos no muro do cemitério municipal

Alex disse que a Prefeitura vai buscar de todos modos cabíveis, para realizar a municipalização do hospital, seja através de uma desapropriação, ou de uma sessão procedimento entre os sócios, e até mesmo uma compra do imóvel amigavelmente.

“Queremos fazer a compra do imóvel de forma correta, como também acertar com todos os trabalhadores, os seus direitos cabíveis”, ressaltou Alex

Por O Matogrosso

 

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

CIDADES

Adolescente com mais de 7 passagens criminais é detido após ser flagrado vendendo drogas em Nova Mutum

Publicados

em

Por

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Funcionário da Câmara de Nobres falece de parada cardíaca em Tangará da Serra
Continue lendo

CIDADES

MATO GROSSO

POLICIAL

POLÍTICA

VARIEDADES

MAIS LIDAS DA SEMANA

Add this code where the ad should appear:
Add this code before the tag: